Quatro suspeitos de homicídio são presos após trabalho conjunto ente Polícias Civil e Militar

Investigações levaram a prisão de quatro suspeitos de matar trabalhador no dia 21 de dezembro no bairro Ipacaraí.

Em uma coletiva a imprensa, visando esclarecer a morte de Francisco Gomes da Silva de 61 anos, morto no dia 21/12 no cruzamento das Ruas Bernardino Mendes com Abraão Mattar, no bairro Ipacaraí em Três Lagoas, as equipes da Polícia Civil e Militar de Três Lagoas obtiveram informações de que a vítima estaria sendo acusada de ter praticado um estupro nas imediações, o que teria sido o motivo de seu assassinato. Em diligências, a equipe de investigação identificou a suposta vítima do estupro, mas a mesma não foi localizada em sua residência, levantando suspeitas sobre a participação de alguns sobrinhos desta vítima.

Por isso, na manhã de ontem (27), foi decretada prisão temporária destes suspeitos, com o cumprimento da ordem e conduzindo os quatro suspeitos à SIG. Em investigações, foi apurado que alguns dos investigados estariam ocultando provas que ajudariam a solucionar o homicídio e dificultando a localização pela polícia, o que foi a razão para a prisão. A suposta vítima após ser detida, negou sua participação no crime, confirmando que teria sido sim vítima de estupro por Francisco, e relatou que não procurou atendimento médico e nem a polícia para a tomada de providências.

Os quatro investigados, tia e três sobrinhos, sendo duas mulheres e um homem, estão presos em razão da prisão temporária decretada pelo prazo de 30 dias, sendo possível sua prorrogação.

Nas diligências, foi possível captar as imagens do autor da morte fugindo de bicicleta (ao fundo), captadas por câmeras de segurança. Já a arma do crime não foi localizada até o momento.

O Crime

Francisco Guitemberg Vieira Pinto de 52 anos, havia acabado de sair de sua residência, e estava na esquina das ruas Bernardino Mendes e Abraão Mattar aguardando o ônibus para ir ao seu trabalho, no Distrito Industrial, quando 17 tiros foram disparados por um homem de uma bicicleta, segundo testemunhas.

12 disparos acertaram Francisco. O SAMU esteve no local, mas confirmou o óbito. Durante o trabalho da perícia, foram encontradas 17 capsulas de 9mm próximo ao corpo. A vítima não tinha passagens policiais e foi registrado como Homicídio Doloso, a princípio simples.

Denúncias podem ser realizadas através dos números (67) 3929-1173, (67).3521-4984 ou (67) 99226-8210 (WhatsApp).