Psicopata arrancou pele do rosto e tentou serrar parte do crânio de homem morto

Após a prisão do suspeito de matar, mutilar e carbonizar um homem no Distrito Federal, além de beber o sangue da vítima, o caso macabro continua a deixar policiais da 26ª DP (Samambaia Norte), impressionados.

Segundo o site Metrópoles, informações contidas nos laudos preliminares apontaram que os restos mortais analisados pelo Instituto Médico Legal (IML) e pelo Instituto de

Pesquisa de DNA Forense (IPDNA) são do sexo masculino.

Ainda falta a confirmação irrefutável de que os fragmentos de ossos recolhidos pela perícia são, de fato, do catador de material reciclável Carlos Pires de Lima (foto em destaque).

Partes de material biológico recolhido levaram os investigadores a suspeitar que André Soares Ferreira, 39 anos, tentou serrar parte do crânio da vítima e retirar a pele o rosto, supostamente para dificultar a identificação do corpo.

Os policiais ainda localizaram fragmentos que seriam partes da coluna do catador. A PCDF trabalha para identificar qual teria sido o motivo para o assassinato brutal.

A Polícia investiga se houve alguma desavença entre Antônio Carlos e o autor do crime ou se a morte durante o ritual macabro foi premeditada.

Os policiais ainda localizaram fragmentos que seriam partes da coluna do catador

Após a prisão do suspeito de matar, mutilar e carbonizar um homem no Distrito Federal, além de beber o sangue da vítima, o caso macabro continua a deixar policiais da 26ª DP (Samambaia Norte), impressionados.

Segundo o site Metrópoles, informações contidas nos laudos preliminares apontaram que os restos mortais analisados pelo Instituto Médico Legal (IML) e pelo Instituto de

Pesquisa de DNA Forense (IPDNA) são do sexo masculino.

Ainda falta a confirmação irrefutável de que os fragmentos de ossos recolhidos pela perícia são, de fato, do catador de material reciclável Carlos Pires de Lima (foto em destaque).

Partes de material biológico recolhido levaram os investigadores a suspeitar que André Soares Ferreira, 39 anos, tentou serrar parte do crânio da vítima e retirar a pele o rosto, supostamente para dificultar a identificação do corpo.

Os policiais ainda localizaram fragmentos que seriam partes da coluna do catador. A PCDF trabalha para identificar qual teria sido o motivo para o assassinato brutal.

A Polícia investiga se houve alguma desavença entre Antônio Carlos e o autor do crime ou se a morte durante o ritual macabro foi premeditada.

(*) Top midia news