Presos em laboratório clandestino de agrotóxico são multados em quase meio milhão de reais em MS

Os três homens presos em Ivinhema (MS), a 289 km de Campo Grande, por adulteração de agrotóxicos foram multados em R$ 488.550 pela Polícia Militar Ambiental (PMA). Na propriedade em que os homens foram encontrados, havia 12 caixas e 87 galões de agrotóxicos ilegais.

Cada um dos envolvidos, de 24, 27 e 32 anos, foi multado no valor de R$ 162.850. A investigação apura a possibilidade da organização na “lavagem” de dinheiro de empresas da cidade, inclusive um clube de pôquer. Um dos homens é residente de Ivinhema e os outros dois de Igarapava (SP).

O delegado Felipe Madeira, que está à frente das investigações, destacou que dois suspeitos eram responsáveis por fabricar os produtos adulterados, enquanto o chefe da organização revendia os agrotóxicos a produtores rurais.

O Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) efetuará o julgamento da multa, depois das defesas dos autuados. Eles também vão responder por crime ambiental, previsto pelo artigo 56 da Lei Federal n° 9.605/12/2/1998, cuja pena prevista é de um a quatro anos de reclusão, somente pelo crime ambiental.

(*) G1 MATO GROSSO DO SUL