PF investiga desaparecimento de processos administrativos de órgão federal

A Polícia Federal está investigando o desaparecimento de dois processos administrativos de dentro da gerência regional da Agência Nacional de Exploração Mineral (ANM), em Campo Grande. As ações eram referentes a cobrança de compensação financeira pela exploração de recursos minerais em Mato Grosso do Sul.

Nesta terça-feira (18), a Polícia Federal faz uma ação para tentar localizar os processos desaparecidos. Na operação “Sumiço” estão sendo cumpridos três mandados de busca a apreensão na capital sul-mato-grossense.

A investigação sobre o desaparecimento dos documentos começou em maio de 2020. Durante esse período, os policiais colheram depoimentos de funcionários e de terceirizados da ANM e também analisaram mais de 500 horas de gravações da câmeras de segurança do local.

Segundo a PF, os envolvidos no sumiço dos processos podem responder por extravio, sonegação ou inutilização de livrou ou documento, com pena de 1 a 4 anos de prisão, ou ainda “supressão de documento”, que pode levar, em caso de condenação, a reclusão de 2 a 6 anos.

(*) G1 MATO GROSSO DO SUL