Operação contra facção criminosa cumpre mais de 100 mandados em MS

Operação Sintonia desencadeada na manhã desta segunda-feira (18/4) cumpre 67 mandados de prisão e 35 de busca e apreensão na tentativa de desarticular ações de facção criminosa que atua em Mato Grosso do Sul.

Os trabalhos liderados pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) com apoio de policiais militares do Bope (Batalhão de Operações Especiais) e do Choque acontecem em Dourados, Campo Grande Amambai, Bela Vista, Corguinho, Maracaju, Naviraí, Nova Andradina e Rochedo.

Na maior cidade do interior sul-mato-grossense uma mulher foi presa, segundo mandado de prisão expedido pela juíza May Melke Amaral Penteado Siravegna, da 4ª Vara Criminal da Capital.

Trata-se de Amanda Duarte Ferreira, moradora na Vila Toscana, já encaminhada à sede da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário).

Continua após publicidade

Com a nossa conexão você sempre estará on-line.
Assine, aproveite, viva uma conexão melhor todos os dias!

Investigações

De acordo com o MPE (Ministério Público Estadual), as investigações realizadas ao longo do processo buscam identificar e desarticular integrantes da facção PCC (Primeiro Comando da Capital) que, mesmo do interior do sistema prisional e muitas vezes já condenados, mantinham-se em sintonia com faccionados em liberdade.

Os contatos ocorrem via telefone, “a fim de autorizar, gerenciar, coordenar e praticar supostos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo, roubo, sequestros e homicídios no âmbito do Estado de Mato Grosso do Sul”, diz nota do MPE.

Foram identificadas ações de diversos crimes relacionados à estrutura financeira e orgânica do PCC, já que a movimentação buscava angariar capital ilícito, “bem como punir e manter a disciplina de integrantes que não seguiam as diretrizes da organização criminosa, como deixar de quitar débitos com a comercialização de drogas ou arrecadação das “rifas” (espécie de loteria do crime)”, completa a nota.

Fonte: Dourados News