Oito deixam governo de MS para disputar eleição

Oito ocupantes de cargos titulares no governo Reinaldo Azambuja (PSDB) deixaram as cadeiras nesta quinta-feira (31), para disputar as eleições de outubro. Pela lei eleitoral, secretários de estado e ocupantes de cargos de diretoria precisam sair pelo menos 6 meses antes da votação do primeiro turno, marcada para 2 de outubro. A ideia é evitar que eles usem os cargos para obter vantagem eleitoral.

Os nomes dos futuros candidatos foram confirmados hoje e as exonerações devem ser publicadas no Diário Oficial do Estado de amanhã, tendo em vista que neste ano o prazo para desincompatibilização termina no próximo sábado (2).

O secretário de infraestrutura Eduardo Riedel, que confirmou pré-candidatura ao Governo do Estado será o único a concorrer a um cargo Executivo.

O secretário Estadual de Saúde Geraldo Resende, que assumiu como deputado federal em 2018 após a titular Tereza Cristina ser nomeada Ministra da Agricultura, deixou a pasta estadual para disputar novamente a cadeira federal. Nesse caso Geraldo não volta para Brasília, pois a ministra Tereza Cristina se licenciou do cargo de ministra para concorrer ao Senado por Mato Grosso do Sul, retornando ao congresso.

Fonte: Campo grande News