Novo protocolo diminui isolamento obrigatório para sete dias em casos positivos de Covid-19

A prefeitura de Campo Grande atualizou os protocolos de testagem e isolamento para quem é diagnosticado com Covid-19. Conforme o divulgado no Diogrande, diário oficial da capital, o isolamento recua de 14 para sete dias em caso de resultado positivo para a doença.

De acordo com Alessandra Lyrio, responsável pelo serviço de vigilância dos vírus respiratórios, caso o paciente esteja sem sintomas até o sétimo dia de isolamento pode voltar às suas atividades normais. Contudo, se a tosse, dificuldade de respirar ou a febre aparecer, é preciso que o isolamento siga até o décimo dia.

“Se, no sétimo dia do início dos sintomas o paciente não tiver nenhum sintoma respiratório nem febre, no dia seguinte pode retornar às suas atividades normais. Mas caso ainda apresente tosse, dificuldade de respirar ou ainda for necessário uso de antitérmico, deve prosseguir em isolamento até o 10º dia”, explica.

Além disso, o protocolo de testagem também foi atualizado, sendo que, agora, não é mais preciso que pessoas que não apresentam sintomas ou não tiveram contato com algum caso positivo. Também não é mais recomendável que o teste seja feito por pessoas que queiram ter certeza que podem sair do isolamento.

Para quem estiver de isolamento, quando chegar ao décimo dia ainda apresentando sintomas deve manter o isolamento até que fique 24 horas sem nenhuma dor, tosse ou febre. Não há necessidade de nova testagem se o sintomas sumirem por completo.

Ainda de acordo com a publicação, aquele que estiver com sintomas será testado normalmente. Conforme os sintomas, o paciente poderá ser tratado como síndrome gripal pela Influenza ou vírus não especificado.

Boletim 

De acordo com o boletim epidemiológico da secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES), o estado bateu mais um recorde e, em 24 horas, foram confirmados 4.902 casos positivos de Covid-19.

Deste total, 1.799 são apenas em Campo Grande. Também houve registro de morte pela doença na cidade.

MS registra 428.146 casos confirmados desde o início da pandemia.

(*) Correio do Estado