Ladrão que agrediu homem dentro de casa foi espancado até a morte após crime em MS

Ermildo Veiga Martins Kaneshige, de 45 anos, foi espancado até a morte meses após roubar uma casa e agredir os moradores dentro da residência. A agressão entre o ladrão e a vítima foi registrada por câmeras de segurança e os vídeos foram divulgados pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) nesta terça-feira (19).

O furto e as agressões contra um morador, de 46 anos, ocorreu no dia 14 de setembro do ano passado e Ermildo morreu no dia 27 de novembro de 2021. O ladrão teria sido espancado em uma rua do Bairro Taquarussu.

Na época, o suspeito pelo assassinato de Ermildo foi preso em flagrante. Em depoimento à polícia, o homem que matou Ermildo disse que teria o matado após um roubo à casa de um parente.

A Polícia Civil descarta a ligação entre o homicídio e o caso de agressão. O homicídio segue em investigação pela 5ª Delegacia de Polícia, em Campo Grande.

A autoria do roubo que ocorreu em setembro só foi atribuída a Ermildo após investigações da Derf, que apontaram estar “trabalhando para identificar outros crimes praticados por Ermildo, sendo que informações do envolvimento do suspeito em crimes similares deverão ser comunicadas à Derf”.

Câmeras de segurança de uma casa flagraram o momento em que um ladrão agride um homem a socos e ameaça uma idosa, de 71 anos, no bairro Jacy, em Campo Grande (MS). O caso aconteceu no dia 14 de setembro do ano passado, mas as imagens só foram divulgadas pela Polícia Civil nesta terça-feira (18).

No dia do crime, o morador, de 46 anos, estava retornando de um passeio com seu cachorro quando, ao entrar na residência, se deparou com o ladrão furtando objetos. Ao perceber que havia sido descoberto, o ladrão exigiu que a vítima abrisse o portão para que ele pudesse fugir com os itens.

O dono da casa se negou e foi espancado com socos e chutes na cabeça, que fizeram com que ele ficasse desacordado.

A mãe da vítima, de 71 anos, ouviu os gritos e foi socorrer o filho. Ao se deparar com o bandido, ela foi ameaçada e obrigada a entregar o celular. Assustada, a idosa abriu o portão para o bandido, que fugiu levando vários objetos da residência.

(*) G1 MAO GROSSO DO SUL