Janela partidária: Saiba as mudanças na composição dos partidos na ALEMS

Em ano eleitoral, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) abre prazo de 30 dias para que parlamentares de todo o Brasil possam mudar de legenda preservando o cargo atual. Chamado de “janela partidária”, esse período possibilitou a troca de partido para 13 deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), com base legal na Lei Federal 13.165/2015.

A mudança ocorre seis meses antes das eleições, que, em 2022, está marcada para o dia 2 de outubro. A regra também está prevista na Emenda Constitucional nº 91/2016.

Mantiveram-se nos atuais partidos os deputados Paulo Corrêa (PSDB), Mara Caseiro (PSDB), Amarildo Cruz (PT), Pedro Kemp (PT), Evander Vendramini (PP), Gerson Claro (PP), Marcio Fernandes (MDB), Renato Câmara (MDB), João Henrique (PL), Antonio Vaz (Republicanos) e Lidio Lopes (PATRI).

Continua após publicidade

Conectamos mais do que cabos e equipamentos, conectamos pessoas!
✅67 3522 8983
📞0800 600 8983 (WhatsApp)
🌐 http://www.grupotelnet.com.br/

Mudanças

Os deputados Barbosinha e Zé Teixeira se despediram do DEM, partido que anunciou fusão com o PSL. Este partido perde em 2022 o único representante que tinha na Casa de Leis, o deputado Capitão Contar. Coronel David foi eleito pelo PSL, mas deixou a sigla e estava sem partido havia quase dois anos. Mesma situação do deputado Jamilson Name, que estava sem partido desde 2019, quando deixou o PDT, no qual foi eleito. Professor Rinaldo, Marçal Filho e Felipe Orro saíram do PSDB. Já o Solidariedade, perde Lucas de Lima e Herculano Borges. Paulo Duarte se despediu do MDB, Neno Razuk do PTB e Londres Machado do PSD. As mudanças foram anunciadas pelos deputados em tribuna e confirmados pela Secretaria Jurídica e Legislativa da ALEMS junto ao Tribunal Regional Eleitoral.

Confira a nova composição partidária completa:

Fonte: Assembleia legislativa