Idoso resgatado em incêndio vai para casa antes mesmo de receber alta

Shinpei Sato, o idoso de 73 anos, resgatado do apartamento onde morava que acabou pegando fogo, na Rua 15 de Novembro, deixou hospital por conta própria e decisão da família, após 23 dias de internação na Santa Casa de Campo Grande.

Pouco antes de se concretizar a previsão de alta, a família foi informada da presença de bactérias nos exames do idoso. Com isso, ele teria que permanecer mais seis dias sob observação na unidade, mas os familiares preferiram monitorá-lo em casa, segundo um dos filhos, o administrador Sálvio Pereira Sato, de 32 anos.

“Aparentemente era somente na amostra, mas a médica disse que era preciso ele ficar no hospital por mais tempo e refazer os exames. Nós pegamos o resultado e levamos para um médico de confiança. Ele afirmou que não havia necessidade de continuar internado”, explica sobre ter tomado a decisão em conjunto com a mãe e a irmã, que veio do Rio de Janeiro no mesmo dia em que o pai foi internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Continua após publicidade

Sávio acredita que tenha sido a melhor coisa a se fazer, tendo em vista que a permanência de Shinpei no ambiente hospitalar poderia ocasionar outras infecções, mais graves.

Segundo ele, o pai não fazia uso de medicamentos e era apenas acompanhado pela equipe médica. “Ele veio sem nenhuma prescrição porque só estava tomando água lá. A única coisa que muda agora é que estamos fazendo os exames aqui, todos os dias o laboratório vem, colhe e nós encaminhamos ao médico. Caso necessário, nós vamos interná-lo no particular mesmo”, explicou à equipe de reportagem.

Sálvio Shin, filho de Shinpei

Em nota, a Santa Casa de Campo Grande afirmou não ter formalizado a alta do idoso e que tratamento não chegou a ser concluído. “O paciente foi trazido pelo com histórico de inalação de grande quantidade de fumaça ocasionada por incêndio. Estava internado em enfermaria com quadro de evolução em melhora, respirando sem ajuda de aparelhos, consciente e orientado. Evadiu-se no dia 1º de abril, sem aguardar a finalização do tratamento”.

Incêndio – Conforme já noticiado pelo Campo Grande News, o incêndio no sexto andar do prédio residencial XV de Novembro, na rua de mesmo nome, em Campo Grande, começou por volta das 15h do dia 9 de março.

Cinco moradores foram resgatados, um deles estado grave. Shinpei Sato, de 73 anos, foi levado para a Santa Casa de Campo Grande.

Bombeiros conseguiram evacuar o prédio rapidamente. Mas, além de Shinpei, outras duas pessoas ficaram presas no interior do edifício e foram resgatadas com a ajuda da escada Magirus, que tem alcance de 60 metros.

Fonte: Campo Grande News