Homem mata mulher, tranca corpo em casa e se entrega à polícia 2 dias depois em MS

Mariana de Lima Costa, de 29 anos, foi assassinada pelo marido, Jonas Ferreira Rocha, de 49 anos, na cidade de Anastácio (MS), a 126 quilômetros de Campo Grande, no último sábado (15). Dois dias depois, o homem se apresentou à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) em Campo Grande, e confessou que cometeu o feminicídio.

Conforme apurado, o crime teria sido presenciado pela filha do casal, uma menina de 4 anos. O crime aconteceu na residência em que o casal vivia, na região do loteamento Altos da Cidade. Depois de matar a companheira, Jonas deixou o corpo em cima da cama, trancou a casa e fugiu com a menina para Campo Grande.

O corpo de Mariana só foi encontrado porque a advogada do suspeito procurou a polícia e informou sobre o ocorrido. Após a denúncia, investigadores de Anastácio arrombaram o portão da casa para confirmar a informação e encontraram o corpo de Mariana sobre uma cama do casal, em estado de decomposição avançado.

O delegado Gabriel Salles, titular do DP de Anastácio, disse que o cadáver estava em cima da cama, e apresentava afundamento de crânio. Ao que tudo indica, conforme o delegado, o suspeito atingiu Mariana com a parte de trás do machado. A arma foi apreendida no quintal da casa do casal.

Jonas Ferreira Rocha procurou a delegacia e foi preso preventivamente na Deam na segunda-feira (17). Durante o interrogatório, o suspeito manifestou o direito de permanecer em silêncio. O suspeito já havia sido denunciado por Mariana por agressão seis meses antes.

Conforme apurado, o Conselho Tutelar de Anastácio precisou ser acionado, já que a vítima possuía ainda outras duas crianças que estão acolhidas em casa de abrigo e proteção de menores no município. As investigações devem continuar sendo conduzidas em Anastácio, onde ocorreu o crime.

(*) G1 MATO GROSSO DO SUL