‘Foi sem querer’, disse à polícia idoso de 71 anos que atirou na esposa e a deixou caída em barranco de estrada

O idoso de 71 anos suspeito de tentar matar a esposa em Tacuru, a 422 quilômetros de Campo Grande, disse à polícia que “só queria ameaçar” e que os disparos foram “sem querer”. Ele foi preso logo após o crime e continua custodiado. A mulher continua internada.

O delegado de Polícia Civil responsável pelo caso, Edgard Punsky de Sousa, disse que a polícia não acredita na versão do idoso e que a investigação aponta que o crime pode ter sido premeditado. “Ele a levou para um local ermo, distante, a fez descer do carro, fez ameaças e a deixou sozinha no barranco””.

Crime

 

Uma pessoa que passava pela ponte sobre o rio Iguatemi avisou o hospital, sendo a polícia acionada.

Consciente, ela contou aos policiais saiu com o marido de carro e a cerca de 20 metros da ponte sobre o rio Iguatemi, ele a fez descer do veículo, disse que iria mata-la e jogar no rio. Ela então correu e foi atingida por tiros.

A vítima foi socorrida para a unidade de saúde da cidade e depois transferida para um hospital de Dourados, devido à gravidade dos ferimentos.

O idoso foi encontrado na casa dele, em um assentamento do município, e confessou que atirou na esposa. Com ele estava um revólver calibre 32 com duas munições ainda intactas. Arma esta que foi usada no crime.

(*) G1 MATO GROSSO DO SUL