Com 90 serviços públicos a um clique, MS Digital já conta com 81,7 mil usuários

Aplicativo do Governo do Estado para acesso a serviços públicos, o MS Digital, já conta com 81,7 mil usuários cadastrados e entre os itens mais acessados estão saúde, servidor público, trânsito, notícias e meio ambiente.

São pelo menos 90 serviços em 20 áreas de atuação do Governo do Estado que podem ser acessados pela população com apenas alguns cliques. Lançado em março de 2020, o app oferece até leitura de obras literárias de escritores sul-matogrossenses, além de carteirinha do SUS, itinerário de ônibus e até a carteira do Passe Livre Intermunicipal dos idosos.

O aplicativo foi desenvolvido para simplificar o acesso aos principais serviços oferecidos pelo Governo do Estado ao cidadão. A ferramenta está disponível nas lojas virtuais ou aqui e foi desenvolvida para ocupar apenas 30 MB de armazenamento nos aparelhos telefônicos.

Desenvolvido pela Superintendência de Gestão da Informação (SGI), o MS Digital conta com 90 serviços ativos. A ferramenta passa por aprimoramento contínuo e não há um limite de serviços a serem disponibilizados na plataforma.

A Parceria Público-Privada (PPP), que recentemente passou pela Bolsa de Valores de São Paulo (B3) e foi arrematado pelo Consórcio Sonda, para um contrato de 30 anos.

Serão implantados 6.950 quilômetros de rede de fibra óptica nos 79 municípios do Estado, construção de um Centro de Operações de Rede (COR) em Campo Grande, a disponibilização de serviços de internet gratuita e videomonitoramento em 129 praças públicas e monitoramento veicular em rodovias estaduais, bem como a instalação de 15.000 ramais IP (sistema de telefonia digital que utiliza protocolo de internet para transmitir voz) entre as unidades administrativas do Estado.

De acordo com a secretária Especial de Parcerias Estratégicas, Eliane Detoni, esse projeto levará infraestrutura para os municípios, otimizando a disponibilidade de banda larga, impactando diretamente na melhoria da prestação dos serviços públicos.

– CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS