CAPITAL: Após causar acidente, homem tentou fugir e só não foi linchado porque PM impediu

O motorista, de 24 anos, que causou o acidente em que um homem morreu 4 pessoas ficaram feridas, só não foi linchado por testemunhas, graças a intervenção de uma policial militar à paisana. Bêbado e sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação) o rapaz teria tentado fugir a pé após o acidente, gerando a ira dos outros condutores que presenciaram o acidente.

A cabo do 7°BPM (Batalhão da Polícia Militar) de Aquidauana, Elisângela Apolônio Guedes, conta que passava pela rodovia, junto do marido o fisioterapeuta Isaias Guedes, quando se deparou com o motorista sendo agredido por pelo menos 6 homens. O casal seguia da Capital para Aquidauana.

“Enquanto um deles segurava os outros davam socos e chutes no motorista. Perguntei o que estava acontecendo e eles falaram que o rapaz tentou fugir, eu me identifiquei como policial e mesmo assim eles não pararam então eu tive que mostrar a minha arma”, comenta Elisângela.

Os ânimos se acalmaram na sequência e a policial deu voz de prisão ao motorista. Uma das testemunhas imobilizou o suspeito e Elisângela permaneceu no local até a chegada da PRF (Polícia Rodoviária Federal), cerca de 50 minutos depois.  O marido de policial também avaliou uma das crianças que estavam no veículo até que o Corpo de Bombeiros resgatasse as vítimas.

Tragédia

O motorista que causou o acidente seguia sentido à Capital acompanhado da esposa, de 27 anos, e bateu de frente com um Corsa Classic onde estavam às cinco vítimas, durante uma ultrapassagem. Nem ele ou a mulher se feriram na colisão, mas o rapaz foi preso com os olhos inchados e hematomas pelo corpo, causados pelas agressões.

Condutor do Classic, um idoso de 61 anos ficou preso entre as ferragens e morreu no local. Um adolescente, de 12 anos, foi encaminhada pelo Corpo de Bombeiros em estado grave para a Santa Casa de Campo Grande. No carro estavam ainda outra criança e um casal que também foi socorrido pelos militares. Cinco viaturas foram deslocadas para o local. Após o acidente outros condutores e testemunhas, se uniram para sinalizar a rodovia até a chegada da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Fonte: Campo Grande News