Caminhão a serviço de obra pública transportava 3,2 toneladas de maconha

Caminhão-caçamba com logomarca do Governo de Mato Grosso do Sul estava sendo usado para transportar 3,2 toneladas de maconha na fronteira com o Paraguai. Os fardos da droga estavam cobertos por resíduos de terra e asfalto retirados de obras que estão sendo feitas pelo Estado na região de Ponta Porã. O motorista foi preso.

A droga foi interceptada por policiais rodoviários federais na manhã desta quinta-feira (2) no Posto Capey, na BR-463, município de Ponta Porã. Três caminhões a serviço de empreiteiras contratadas pelo governo passavam pela rodovia e foram abordados. Os outros dois não carregavam nada ilícito.

Já no caminhão Mercedes Benz branco, com placa de Araçatuba (SP), foram encontrados dezenas de fardos, pesando 3.260 quilos de maconha. Pertencente a uma empresa de construção de Araçatuba, o caminhão era conduzido pelo catarinense Gerson André Wasem, 37, residente em Arabutã (SC).

Bastante nervoso, Gerson ainda tentou evitar descarregar o pedrisco alegando que a caçamba estava com problema. Quando a caçamba foi levantada, os fardos de maconha caíram junto com o resto de asfalto.

Ele ficou em silêncio ao ser perguntado onde tinha carregado o caminhão e para onde levaria a carga e disse que só falaria em juízo. O caminhoneiro foi levado com o caminhão para a 2ª Delegacia de Polícia Civil em Ponta Porã, onde foi autuado em flagrante por tráfico.

Os policiais acreditam que o caminhoneiro aproveitou o fato de estar prestando serviço para obra pública para tentar passar com a droga sem ser abordado.

(*) CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS