Avaliado em R$ 15 mil, drone que transportava ilícitos é abatido por policiais penais na Penitenciária de Três Lagoas

Na tarde desta quinta-feira (12.5), policiais penais do Grupamento de Escolta Penitenciária (GEP) conseguiram abater um drone que estava sendo utilizado para arremessar ilícitos para o interior da Penitenciária de Segurança Média de Três Lagoas. O equipamento do modelo DJI Inspire 1 V2.0 – T 601 custa cerca de R$ 15 mil.

A ação aconteceu por volta das 13h50, quando um policial penal do GEP, que atuava em uma das torres do presídio, ouviu o barulho do drone e, ao constatar que estava em local seguro, ainda vindo sobre a mata, conseguiu abater o equipamento, que transportava 919 gramas de maconha e um aparelho celular.

continua após publicidade 

BECELLI CASA DE CARNES
Rua: Bom Jesus da Lapa, 4079, vila Alegre (esquina com Alba Cândida Pereira)
Fone (67) 99658-6422

Para o comandante do GEP, Claudiomar Suszek, a tentativa de arremesso durante o dia se deve às seguidas interceptações pelos policiais penais de ilícitos lançados no período noturno, impedindo que os materiais chegassem às mãos dos detentos. A intenção seria que os internos, durante o banho de sol, conseguissem pegar o que foi arremessado.

O uso de drone para arremessos de ilícitos na penitenciária de Três Lagoas é uma prática que vem sendo registrada após ter sido instalada uma cerca perimetral no local pela direção do presídio, que dificultou os arremessos manuais.

“No entanto, o trabalho atento dos nossos policiais penais tem conseguido interceptar esses arremessos e agora lograram êxito também na interceptação do drone”, parabeniza o diretor da PTL, Raul Ramalho.

O drone e os ilícitos apreendidos foram encaminhados para delegacia de Polícia Civil para registros necessários. Não foi possível identificar quem pilotava o equipamento.

Fonte: Agepen/MS