Após usar crack misturado a palha de aço, homem é preso e morre em cela

Odair Freitas Machado, de 28 anos, morreu neste sábado (11), dentro de uma das celas da Delegacia de Polícia Civil de Camapuã. Ele havia sido preso na noite anterior por danificar carros e foi flagrado com porção de crack misturada com esponja de aço.

Conforme o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada na noite de sexta-feira (10) por um homem que denunciava José por estar danificando seu veículo estacionado em frente a uma mercearia.

Quando chegou no local, a PM constatou que José – já conhecido no meio policial por fazer uso de crack – estava colocando fogo em um cachimbo. Abordado, ele ficou agressivo, agrediu um policial e começou a invocar espíritos. Houve luta corporal, até a polícia conseguir colocá-lo no camburão.

No deslocamento para a delegacia, José, de acordo com a ocorrência, batia a cabeça no veículo várias vezes. Sem condições de ser ouvido pelo delegado, pois estava alucinado, foi encaminhado ao médico. Quando chegou no hospital, foi aberto o compartimento de presos, momento em que José se jogou de cabeça no chão.

De acordo com o boletim, ele foi atendido e levado para a delegacia. No cachimbo, a polícia constatou que havia uma mistura de crack e esponja de aço, fato confirmado por José. Como ainda não tinha condições de ser ouvido, ele foi colocado em uma das celas.

Na manhã do dia seguinte, por volta das 8 horas, um dos investigadores foi até o local e percebeu que José estava sentado, com a cabeça abaixada, no fundo da cela. Já por volta das 10 horas, viu que o homem estava na mesma posição e ao checar, não encontrou sinais vitais.

O Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) foi acionado e constatou o óbito. Foram realizados os procedimentos necessários e o corpo levado ao IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal). Apenas exames apontarão a causa da morte.

O caso foi registrado na delegacia de Camapuã como dano, resistência, desobediência, portar drogas para consumo pessoal e morte a esclarecer.

(*) RADÍO CAÇULA